Últimas Notícias

Viajar pelo mundo tomando cerveja

Você gostaria de viver a vida viajando pelo mundo? Ou melhor, viver a vida viajando e tomando cerveja? Pois é, a ideia que para nós pode ficar apenas nos suspiros sonhadores é o estilo de vida e trabalho do Edson Carvalho, editor do site (e o próprio) Viajante Cervejeiro. Descobrindo os beer points do mundo desde 2007, ele inicia em maio um projeto que vai explorar o Brasil em busca de paraísos cervejeiros. Chato, né?

Por Amanda Henriques

Na Augustiner, na Alemanha
Maria: Desde quando o mundo da cerveja artesanal faz parte da sua vida? 
Edson: Em 2007 fui morar em Barcelona (Espanha). Até então eu era um bebedor das american lagers como todo cervejeiro já foi.  Eu adorava me perder nas ruas estreitas e tortas do bairro gótico. Em um desses dias me deparei com uma loja chamada La Cerveteca. Entrei curioso e lancei a pergunta: “Isso tudo são cervejas?”. Um dos sócios estava tomando uma Schlenkerla Rauchbier Märzen e me ofereceu um copo. Poderia ser a chance para eu abandonar tudo aquilo e nunca mais querer saber de cerveja artesanal, mas por sorte eu adorei, e a partir de então voltei todos os dias na loja para provar algo diferente. Dias antes de voltar para o Brasil, já havia decidido trabalhar com cervejas.

Maria: E realizou o sonho?
Edson: Eu sou publicitário e quando voltei para o Brasil, em 2008 fui trabalhar na loja do Mestre-Cervejeiro.com. Lá foi minha escola, onde eu realmente aprendi sobre cervejas. Devo muito do aprendizado ao Daniel Wolff e ao Beto Onofre, hoje grandes amigos. Saí da loja depois de um tempo, fui viajar por um ano mais uma vez (europa e ásia) e quando voltei continuei trabalhando com o Daniel Wolff, dessa vez na gerência do marketing do Mestre-Cervejeiro.com. Agora me dedico exclusivamente para o Viajante Cervejeiro, um projeto pessoal que está só começando.

Em um bar em Kuala Lumpur, Malásia
Maria: Fala um pouquinho sobre o início do Viajante Cervejeiro. Qual era o seu objetivo?
Edson: Depois de viajar por 22 países, provar uma infinidade de sabores e aromas de várias cervejas por esse mundo e conhecer lugares e bares fantásticos, decidi registrar e compartilhar com outros cervejeiros essas dicas, assim nasceu o Viajante Cervejeiro. A ideia e o objetivo sempre foi um só, mostrar onde beber boas cervejas no Brasil e no mundo, para iss conto com minhas dicas e de qualquer outro viajante cervejeiro que tenha uma boa experiência e que queira compartilhar. 

Restaurante da La Trappe, Holanda
Maria: Por que você decidiu iniciar o projeto de viagem pelo Brasil?
Edson: Quando lancei o site e comecei publicar os lugares que visitei, me dei conta de que uma hora essas histórias iriam se esgotar. A partir disso comecei a pensar em como continuar o trabalho. Criei a sessão “Quem Bebe Bem Indica!” onde qualquer pessoa pode participar escrevendo seus relatos, inclusive o Maria Cevada já participou =], mas ainda assim vi que não seria suficiente. Como eu gosto muito de viajar, comecei a pensar como poderia aliar o meu site às viagens cervejeiras pelo Brasil. Foram alguns meses de planejamento até chegar no molde atual e que terá início no dia 01 de maio de 2014, em Porto Alegre.

Maria: E você já tem roteiro para a viagem? 
Edson: A duração da viagem vai depender de alguns fatores. Como vou viajar só de carona e ficando na casa de pessoas, muitas das quais não conheço, tudo pode acontecer. Pode ser mais rápido do que eu imagino, ou bem mais lento do que espero. Outro fator importante é que a viagem será moldada durante o trajeto com base em indicações de leitores. Se um lugar que não estava no roteiro valer a pena, eu mudo a rota e vou lá visitar. De qualquer forma, imagino que dentro de um ano consigo finalizar. Todas os posts serão escritos durante a viagem.

Degustando uma cerveja artesanal em uma feira medieval em Portugal

Maria: Quais são seus futuros planos em relação à cerveja? Como você imagina o Viajante Cervejeiro daqui a uns anos?
Edson: Ao terminar este projeto pretendo lançar um guia de viagem e cervejas pelo Brasil e continuar a viagem por outros países. Imagine que legal se conseguirmos fazer o Viajante Cervejeiro pela Colômbia, pelo Chile, pela Califórnia, pela Europa, e assim por diante. Durante a viagem, quero divulgar ao máximo a cultura cervejeira, para isso desejo ministrar cursos rápidos de introdução ao universo cervejeiro, para leigos e novos interessados. A ideia é fazer esses cursos nos estabelecimentos por qual irei passar. Eu espero que o Viajante Cervejeiro se torne um guia referência quando o assunto for “Onde beber boas cervejas?”, para isso pretendo lançar guias locais, um app e continuar viajando e descobrindo bons bares cervejeiros.

Sensacional, né?
Agora é só esperar e acompanhar as aventuras do Edson no Viajante Cervejeiro.

Nenhum comentário