Últimas Notícias

Entrevista com Alexander Moraes

Alexander Moraes venceu essa semana o 1º Campeonato Brasileiro de Sommeliers de Cerveja. Fato curioso: ao contrário dos muitos concorrentes que trabalham exclusivamente no meio cervejeiro, Alexander é especialista em TI e atua há 20 anos na área de vendas e marketing em tecnologia.

A Maria Cevada teve o prazer de entrevistá-lo, confere aí a matéria:

1 - Você trabalha com TI, certo? Fala um pouquinho sobre a sua ligação com a cerveja.
Correto, eu desenvolvi por 20 anos uma carreira ligada sim a tecnologia, hoje trabalho prioritariamente com vendas e marketing nesta área, mas presto consultorias eventuais em gastronomia o que pretendo continuar.

2 - Quando começou esse interesse em estudar mais sobre cervejas e seus estilos? 
Eu sempre fui um aficionado por gastronomia em todos os sentidos, já fiz diversos cursos na área, sou especialista em Padrões Gastronômicos pela Anhembi Morumbi e há muito tempo comecei a me especializar em vinhos. No meio desta especialização, eu tive uma aula sobre cervejas em um dos cursos, que me despertou o interesse. A exposição à época das cervejas importadas e artesanais era bem menor que hoje e eu então comecei a me aprofundar no assunto de toda maneira possível, na minha procura fui à lojas, comprei livros, aproveitei viagens para conhecer cervejarias, além de começar degustar estilos diferentes todas as semanas, sempre percebendo e anotando suas nuances. Quando apareceu a oportunidade me inscrevi o curso de sommelier na ABS, e algum tempo depois me formei como mestre em estilos pelo Instituto da Cerveja.  Hoje apesar de ainda me interessar por todas as áreas da gastronomia, a cerveja virou minha maior paixão e o assunto sobre o qual mais estudo.

3 - Participar do concurso é um desafio e tanto. Como foi a decisão de participar? Foi sua primeira vez?
Sim foi minha primeira vez, fui muito incentivado pelo Alfredo do Instituto da Cerveja, um dos meus professores que respeito muito, quando me inscrevi o meu maior objetivo era descobrir aonde poderia evoluir mais.

Foto: Renata Monteiro

4 - E como você se sentiu ao passar pelas fases? Imaginava chegar até a prova de serviço?
Fiquei surpreso sempre, apesar de ter estudado muito eu sabia que o desafio era grande, as provas não eram fáceis e o nível dos participantes alto então não entrei com a pretensão de chegar até a prova final. Claro que também fiquei muito feliz vendo que os meus estudos e dedicação estavam no caminho certo a cada passagem.

5 - Você tinha grandes concorrentes, entre eles o Alexandre Bazzo, mestre-cervejeiro da Bamberg. Como foi a relação entre os participantes? 
Sim, foi uma honra participar do concurso com pessoas deste nível e influência no mercado, usando o exemplo do Alexandre, é uma pessoa que admiro desde que comecei a aprofundar no assunto e sou fã do seu trabalho reconhecido internacionalmente. Diversos participantes foram já meus colegas em cursos e eventos no passado, a relação com todos da área é sempre muito cordial e colaborativa. Particularmente entre os finalistas todos tiveram uma excelente performance e apesar de no concurso termos convivido pouco, foram momentos especiais e intensos de troca de experiências.



6 - O que muda na sua vida a partir de agora? Você pretende se dedicar à carreira de sommelier?
A área de atuação do sommelier é muito ampla, eu hoje eventualmente presto consultorias, o que pretendo continuar e aumentar. Também tenho planos de negócios na área em um futuro próximo e o título veio me incentivar a dedicar mais tempo e esforço para estes projetos. Eu considero esta um segunda profissão, que por enquanto, ainda dedico menos tempo que para a minha outra na área de vendas e marketing de tecnologia, mas aonde algumas aptidões e conhecimentos são complementares.

Boa sorte na nova fase e parabéns, Alexander!
Cheers!

Um comentário:

  1. Primeiramente parabéns ao Alexander Moraes, sem dúvida uma conquista e tanto. Achei curioso que ele trabalha com TI, companheiro de profissão e um apaixonado por cerveja.

    ResponderExcluir