Últimas Notícias

Harmonização: Cerveja e RPG

Será que os nerds (ops, geeks!) vão dominar o mundo?
Ainda não há resposta pra isso, mas fato é que a maioria das mídias e grandes canais de comunicação estão dedicando cada vez mais espaço à essa cultura que consome conteúdo desesperadamente e acabam se tornando "ultra-mega-blasters" especialistas em seus interesses.

Nessa semana, o Youtube dedicou uma semana inteira a conteúdos voltados para os geeks (a Geek Week) e isso inspirou a pauta do dia: que tal aproximar esse conteúdo geek/nerd do nosso universo cervejeiro?

Pesquisando por aí, encontrei um conteúdo incrível sobre harmonização de cerveja com RPG! E vamos combinar, RPG é uma das coisas mais nerds que existem  (já joguei D&D e...). 

Tamanha foi a curiosidade por essa ideia que fui em busca da voz por trás do texto e a surpresa: Daniel Teixeira Chaves não é apenas um RPGista se aventurando no universo cervejeiro. Ele é um importante nome para a cultura cervejeira brasileira. Deixo vocês com a apresentação do próprio à Maria Cevada:

"Sou homebrewer e sócio fundador da ACervA Mineira. Produzi de 2007 a 2011 em BH. Comecei a me interessar por cerveja especial em 2005/2006 e desde então venho provando cervejas de todos os lugares que tenho a oportunidade. Jogo RPG desde 1991. Fazia cerveja com dois amigos e ela se chamava Glück Bier. Fui aluno do Paulo Schiavetto no primeiro curso dele, e entre os alunos estavam Leonardo Botto e Sergio Fraga do Rio de Janeiro"

Pronto para a harmonização do Daniel?

"Harmonizar cerveja com RPG, que idéia estranha. De cara topei, era uma daquelas idéias tão malucas que podem funcionar. Logo depois já comecei a fermentar (trocadilho intencional) algumas coisa na cabeça. Vou tentar aqui dar algumas idéias sobre essa combinação nada ortodoxa, mas que vale a pena tentar em uma mesa (nesse caso de RPG, o bar fica pra depois) com os amigos." - explica. 

Barley Wine e Call of Cthulhu - Algumas coisas o homem não deveria saber. Investigue os aromas e sabores sobrenaturais dessa cerveja, enquanto bebe da fonte da sabedoria com o seu personagem. Uma grande quantidade dessa combinação vai aumentar a sua skill de Beer Mythos e acabar com os seu sanity points rapidinho.

Vintage Ale e Space 1889 - Uma cerveja para uma época mais civilizada. Nada como viver a gloriosa Era Vitoriana na sacada de sua casa em Vênus saboreando uma cerveja envelhecida em barris de carvalho da Terra, enquanto aqueles selvagens homens-lagartos se enchem de bitter ales. Coisa de gentleman, sacou?

Pilsen e Dungeons & Dragons - Uma combinação feita por popularidade, a cerveja mais tomada no mundo com o RPG mais jogado no mundo. Mas não se apegue a estereótipos, existem Pilsens e jogos de D&D que podem te surpreender e te tirar do lugar comum.

Weissbier e 7th Sea - Uma harmonização clássica das cervejas de trigo são os frutos do mar. Nesse RPG então, você vai ter sete mares diferentes de onde escolher seus frutos. Nada como um salmão e uma cerva de trigo pra se apreciar dentro da cabine do capitão, marujo.

Tripel Belga e In Nomine - A cada gole uma surpresa, a cada sessão uma revelação de que aquele arcanjo que você ajudou acaba de te trair. Uma cerveja tão complexa em aromas e sabores quanto as maquinações do céu e inferno. Uma verdadeira “intervenção divina” em forma de líquido.

Trapista e Arcanum - Conspirações da Igreja, mosteiros, demônios, receitas de cervejas que só Deus conhece. Viva o terror medieval saboreando uma cerveja complexa e adorada pelos monges. Me lembra “O Nome da Rosa”.

Gueuze e All Flesh Must Be Eaten - Sim, as gueuze são como a morte em um jogo de zumbis, deixam aquele retrogosto azedo e ácido. O desafio é sobreviver a uma noite dentro de uma casa cercada por essas criaturas estranhas. Também vale para um jogo de GURPS Undead.

Porter e Furry Pirates - Depois de meses em alto mar, toda a tripulação antropomórfica do navio pode se esbaldar com essa típica cerveja dos portos ingleses em qualquer espelunca no cais. Barata, forte e marcante como o aço frio. “Drink, ya scurvy dog!”

Red Ale Irlandesa e Sláine RPG - Mantenha a chama celta acesa. Os mitos e lendas da Irlanda não seriam os mesmos sem uma boa dose desse fermentado de cevada. O malte levemente torrado dá a cor avermelhada à cerveja, e o sangue dos seus inimigos pode colorir também o chão de vermelho. A harmonização também pode ser feita com o Scion RPG.

Doppelbock e RPG Vikings - A minha primeira opção para um jogo de vikings seria o hidromel, mas como o caso é cerveja eu escolhi a doppelbock. Essa cerveja é uma versão da conhecida bock, muito forte no álcool e encorpada como um verdadeiro filho de Odin deve ser. Perfeita para se aquecer enquanto se navega os mares gelados ou depois daquele saque básico na vila dos inimigos. Um sabor final de conquista!

Ordinary Bitter Inglesa e Conan RPG - Nada lembra mais uma taverna freqüentada por brutamontes do que uma tradicional ale inglesa. Um amargor leve e refrescante, pra depois de um cansativo dia combatendo feiticeiros antediluvianos ou se enrascando com a Rainha da Costa Negra. “Taverneiro, encha o meu copo ou parto a sua cabeça com o meu machado!”

Witbier e Mouseguard - Essa foi sugestão do Rocha. Combinação leve e refrescante, ligeiramente opaca e com o aroma cítrico de laranjas frescas. O jogo e a cerveja são aparentemente simples, mas reservam ótimas surpresas pra quem ousa experimentar. “Você é um homem ou um rato?”

Sorghum Beer e Nyambe - Uma cerveja tipicamente das tribos africanas, feita com sorgo, perfeita pra harmonizar com esse RPG que se passa no berço da humanidade. Seja um herói das lendas africanas e se embriague com esse presente dos deuses. “Oogy Wawa.”

India Pale Ale e Hollow Earth Expedition - Uma cerveja feita para não estragar durante longas viagens tem que ter muito álcool e lúpulo. Nada como a deliciosa IPA para te acompanhar ao centro da Terra enquanto você combate dinossauros, selvagens e homens-macacos. Descubra o segredo dos Atlantes através desse néctar dos deuses.

Rauchbier e Demon: The Fallen - Pra combinar com essa cerveja feita com malte defumado, um jogo com demônios e almas pecadoras defumando no fogo do inferno. Pra quem fuma charuto enquanto joga, talvez em um saloon de Deadlands, essa cerva também é uma boa.

Steam Beer e Iron Kingdoms - Steam Beer e Steampunk, essa foi meio óbvia. Máquinas de guerra e feitiçaria rolam solta enquanto você se refresca. Deixe o vapor do álcool fazer rodar as suas engrenagens nesse jogo que combina tecnologia e magia.

Imperial Stout e Star Wars - Sim, a Stout do Império é implacável, amarga e escura como o Lado Negro da Força. De fato, tão amarga que você vai sentir um force grip a cada gole, jovem Padawan.

Qualquer cerveja e Unknown Armies - Um jogo de porres e conseqüências. Me desculpem, mas nessa harmonização eu tive que sugerir qualquer cerveja, e na verdade sugeriria qualquer coisa que tivesse álcool. Nesse jogo de horror sobrenatural e ação furiosa existe uma escola de magia baseada em álcool e traz inclusive regras para o uso da famigerada substância. Então, entorne algumas cervas e saia por aí realizando feitos impossíveis e buscando a Ascensão. Mas não faça muito alvoroço e lembre-se da máxima “dead men cast no spells”.

Esse artigo do Daniel foi veiculado primeira edição do fanzine Mamute, da editora Secular Game.
E aí, o que acharam?

4 comentários:

  1. Essa é fácil: Se vc morrer, vc bebe! Se você ganhar, vc bebe! Se perder pontos, vc bebe! E por aí vai... hehehhe

    ResponderExcluir
  2. Valeu a divulgação, Amanda. Gostei muito do blog!

    ResponderExcluir